24 de agosto de 2012

Serie Casamentos - Japonês

Ohayo (Bom Dia), tudo bem? 

Esse é um Casamentos com mais rituais que eu já vi na minha vida. Tive a oportunidade de ir em muitos deles. É lindo, mas é super longo e um pouco cansativo para quem está acostumado com os casamentos brasileiros.
Portanto,  se prepare ... esse post vai ser longo ... hehe !!!



O casamento japonês tradicional caracteriza-se pelo ritual sereno e colorido e por diversas etapas e preceitos específico e rigorosamente respeitados. Alguns casais usam os trajes típicos orientais (os kimonos), outros usam os vestidos de noivas e smoking's que conhecemos por aqui, e ainda existem os casais mais modernos que querem dar uma cara mais ocidental ao casamento, mas sem deixar as tradições da família de lado, assim acabam usando os dois trajes em momentos diferentes.


A cerimônia propriamente dita pode seguir preceitos religiosos diversos (budista, xintoísta e mesmo católico) e, sendo budista, terá lugar num templo próprio para o efeito. O xintoísmo, o mais comum no Japão, prevê a realização da cerimônia num templo ou em casa. Neste último caso, o casal usa kimonos de seda (branco para ela e preto para ele), bem como as convidadas: as mais jovens usam cores fortes e alegres e as mais idosas optam por cores mais escuras e sóbrias. A noiva é toda pintada de branco e, juntamente com o kimono, os chinelos próprios e as meias brancas, usa uma peruca enfeitada com ouro, flores e pérolas - simbolizando boa sorte.
Enquanto se trocam os votos entre os noivos, as duas famílias permanecem a olhar-se de frente e, numa fase posterior, todos se dirigem ao templo, a fim de fazerem uma oferta aos deuses.



CERIMÔNIA XINTOÍSTA

A cerimônia é realizada por um oficiante e duas auxiliares, chamadas de Mikô.
Tudo se inicia com uma rica oferenda, símbolo de gratidão a Deus que são o arroz, saquê, verduras, legumes e frutas são depositadas em um  altar enfeitado com velas e flores.
Água e sal são utilizados como símbolos de purificação.



Terminado o ritual das oferendas,  oficiante dirige-se a Deus falando sobre a cerimônia de casamento, que, para o xintoísmo, não é apenas a união de duas pessoas, mas de duas famílias.
É nesse contexto que se segue a troca de taças pelos noivos.
São três taças de sakê, chamadas de miki.
A primeira representa o juramento perante Deus.
A segunda, a gratidão dos noivos aos pais.
A terceira, aos parentes.



Trocadas as taças, o oficiante conduz o juramento dos noivos.
Segue-se, então, a consagração de tamagushi, pequeno ramo de árvore com folhas verdes que representa o respeito e a união com Deus.
Cada um dos noivos recebe da mikô seu tamagushi, que será consagrado numa bandeja chamada sambô.
Os padrinhos dos noivos também recebem os ramos, oferecidos com sinceros votos de que todos recebam a luz divina.



Após esse ritual de consagração, os noivos trocam alianças.
Como encerramento da cerimônia xintoísta, segue-se outra troca de taças, esta entre os noivos, seus pais e os padrinhos do casamento, simbolizando a união entre as famílias.
Segue-se o ritual do sakê, finalizando com a oficialização do matrimônio.

RECEPÇÃO

Para a recepção os convidados são recebidos em um local muito bem decorado e com um ar mais alegre e convidativo. Predominam as cores vermelho e branco na decoração (e também na comida) e as mesas possuem lugares marcados.



Durante a recepção do casamento, os noivos sentam-se numa mesa um pouco mais elevada que as dos restantes convidados. Hoje em dia, durante a recepção os convidados dançam, cantam karaokê, convivem, tal como nos casamentos ocidentais.



Faz-se um brinde aos noivos, e de seguida, o casal troca de roupa, vestindo os trajes ocidentais – vestido de noiva e smoking de noivo.

Após horas a festa chega ao fim, os noivos fazem um discurso e agradecem a presença dos convidados. Em seguida, partem para a  lua-de-mel.






Os três vestidos usados pela noiva 
CURIOSIDADES
  • Os álbuns de casamento são três a quatro vezes mais volumosos do que um álbum de fotografias de um ocidental.
  • Assim como no Brasil, a lista de convidados pode varias de 20 a 300 pessoas, quanto mais pessoas, mais dinheiro a família possui.
  • Os convites jamais são extensivos aos parentes. É muito comum apenas um dos membros da família ser incluído. Amigos do sexo oposto dificilmente participam. Não é de bom tom para a noiva, por exemplo, convidar um amigo de faculdade.
  • Não há nenhuma relação entre a união civil e a religiosa. Assim é possível, por exemplo, apenas fazer a celebração com o sacerdote e uma festa sem, aos olhos da Justiça, estar realmente casado. O processo legal é rápido e gratuito. Exige-se somente que os noivos japoneses tenham no mínimo 20 anos e preencham um formulário para informar a união. Mais simples, impossível.
  • Complicado mesmo é conseguir vestir a noiva. A preparação exige a ajuda de pelo menos três assistentes. Pesado, o quimono fica completamente amarrado ao corpo e impede qualquer movimento mais ousado. O objetivo da maquiagem é deixar a pele bem branca. O cabelo é substituído por uma peruca, com muitos arranjos. Por cima coloca-se o tsuno kakushi, uma espécie de capuz, que representa a obediência da mulher ao marido. O noivo veste um quimono preto, com o brasão da família. No lugar do sapato, um chinelo tradicional japonês, com meias brancas.
  • Os noivos chegam a trocar de roupa durante a festa por pelo menos 4 vezes. As noivas japonesas usam inúmeros trajes e a cada troca, muda também o penteado e a maquiagem. Acredita-se que as trocas servem para enfatizar a beleza da mulher. E quanto mais quimonos e vestidos diferentes, mais ricas são as famílias.
  • O costume japonês ao presentear os jovem casal, é dar dinheiro, guardado num discreto envelope especial para casamento e que pode ser comprado em qualquer papelaria.
E mais um vídeo para vocês: 



Gostaram? 
A semana acabou, mas semana que vem tem muito mais casamentos diferentes. 
Perdeu algum casamento desta semana? É só procurar pela TAG Serie Casamentos aqui na barra lateral, ou então na busca, certim?
Se você quer ver algum casamento diferente e que ainda não pareceu por aqui, me avise nos comentários. 
Um ótimo final de semana para vocês !!!
Bejuuu 



Fontes: 
Textos
Vídeos
Fotos
Pesquisa Web





9 comentários :

  1. Adorei, é tão bom aprender sobre novas culturas =)
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Nossa, adorei esse post! Super interessante essa série de postagens, parabéns! ^^
    Olha, não curti muito os chapeis usados pelas noivas nas primeiras fotos não rs, porém adorei todo o significado dos rituais e tal, muito legal mesmo!
    Adorei a ideia do presente ser em dinheiro hehe, bem que esse costume podia pegar por aqui também =P
    Tenha uma linda sexta-feira e um ótimo fds
    Beijinhos =*

    ResponderExcluir
  3. Muito interessante, gostei....
    bjosss

    ResponderExcluir
  4. adorei a simbologia do saque...queria ver casamento espanhol...dizem que é cheio de detalhes tbm...

    bjuuu

    ResponderExcluir
  5. Meu noivo é japonês! Mas dessas tradições ai a única que eles mantém é a de dar dinheiro no envelope como presente! =D Adorei o post!

    ResponderExcluir
  6. nossa esse casamento japonês é em diferente.
    http://www.camilacardozo.com/

    ResponderExcluir
  7. Adorei, é muito legal esses casamento diferentes! Beijos!

    ResponderExcluir
  8. acheii muito interessante o blog parabens estou seguindo *_*

    http://promovasentimento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi lindona,
    Nossa adorei este casamento cheio de tradições hein, e que facilidade casar no civil, aqui podia ser assim né? Fiquei sabendo que tbm posso casar de graça, vou ver como funciona.
    Outra coisa que gostei foi os presentes serem em dinheiro,assim nada é repetido. E que coisa hein, não podem convidar amigo do sexo oposto, quanto preconceito...rsss

    Beijos, tenha uma ótima semana!

    Ah tem selinho para vc lá no blog

    ResponderExcluir

Você sabia que A-D-O-R-O receber comentários ??
Deixe o seu aqui e faça uma sempre noiva FELIZ !!!
Bjinhuss lindonas !!