22 de agosto de 2012

Serie Casamentos - Judaico

Boker Tov (Bom dia em hebraico), tudo bem? 

E para entrar no clima, que tal um casamento tipico de Israel? 



Baseado no ciclo da lua nova do calendário judaico, é costume que os casamentos se realizem apenas na primeira quinzena do mês, pois é quando a lua está na fase crescente, trazendo prenúncios de prosperidade e fertilidade. Esse período simboliza, também, a esperança de que o amor entre marido e mulher aumente ainda mais ao longo de suas vidas. Respeitando essa regra a data poderá ser marcada em qualquer dia, com exceção dos sábados judaicos e as datas das festas religiosas. Exige-se, porém, que noivo e noiva pertençam à religião judaica.

O casamento judaico é repleto de rituais significativos, dando sentido ao propósito e significado mais profundo do casamento. Esses rituais simbolizam a beleza do relacionamento entre marido e mulher, bem como suas obrigações para com outro e com o povo judeu.  Os rituais de celebração de um casamento dependem, obviamente, da religião e da cultura a que pertencem os noivos.


A cerimônia do casamento judaico é celebrada pelo rabino em sinagogas ou em outro local sob a chuppah (lê-se Hupá), uma cobertura decorada de flores e velas, representando o novo lar, que será regido pelas leis judaicas. Lá ficam os pais, irmãos, os rabinos (pode ser mais de um) e os noivos. O altar deve ser aberto dos lados para simbolizar a hospitalidade aos parentes e amigos presentes.
É distribuído os kipás (aqueles chapéus) deve ser feita na entrada da cerimônia e apenas para os homens.
Segundo a tradição, ao cobrir a cabeça, o homem representa respeito perante Deus.  


O noivo vem acompanhado pelo pai, o padrinho e o pai da noiva, enquanto as mães ficam à entrada da sinagoga, esperando a noiva. Antes da chegada da noiva, o noivo e mais duas testemunhas assinam a Ketubá, um contrato de casamento descrito em hebraico e português, que estipula as responsabilidades mútuas entre marido e mulher. Nas sinagogas liberais, a noiva também assina esse contrato. A Ketubá torna-se propriedade pessoal da noiva, sendo-lhe entregue assim que é lida durante a cerimônia.


A noiva entra com o pai, e, se não tiver sido casada antes, usa branco e um véu que é colocado sobre sua cabeça pelo noivo, imediatamente antes da cerimônia. O véu é um simbolismo da confiança no noivo e um ato de discrição para não se expor aos demais homens. Estes, até os não judeus, devem estar usando o hipot, um solidéu entregue na entrada do casamento.


A noiva é conduzida até ao chuppah, pelo pai, onde o noivo e o padrinho a esperam. Após as boas-vindas, o rabino inicia a cerimônia, com o noivo a pronunciar os seus votos perante o silêncio da noiva, já com a aliança colocada no dedo indicador da mão direita.  Uma vez que o casal está sob a chuppah, é costume a noiva caminhar três, quatro ou sete vezes em torno do noivo, dependendo da tradição local. Este ato tem duas explicações: uma, é a demonstração da noiva de que o marido será o centro da sua existência; a outra, mais comumente aceita, é de que o ato simboliza que o noivo agora estará rodeado pela luz e pela virtude trazida pelo casamento.


Os noivos bebem do mesmo copo, num gesto de partilha total. No fim, o noivo esmaga o copo com o pé, símbolo da antiga destruição do Templo de Jerusalém. Neste momento, os presentes gritam Mazel tov, que significa “Boa sorte e parabéns!”.


O rabino termina a cerimônia com a benção final e os convidados permanecem na sinagoga até que a noiva e o noivo tenham saído.
Segue-se a festa, com cânticos e música em honra dos noivos e dos convidados.

 CURIOSIDADES
·         Os casamentos judeus não podem ser realizados em certos dias religiosos, tais como o sabat, período que vai desde o pôr-do-sol de sexta-feira até ao de sábado.
·         Nesta cerimônia, os noivos ficam em jejum e a noiva está impedida de usar jóias. Os convidados têm de levar a cabeça coberta, mesmo sem pertencer à religião.
·         O Ketubá, contrato de casamento descrito em hebraico e português, estipula as responsabilidades mútuas entre marido e mulher. Nas sinagogas liberais, a noiva também assina esse contrato.
·         Como no casamento civil no Brasil, os noivos podem escolher o local onde querem celebrar a cerimônia desde que tenha um “palco” especial (chuppah), decorado com muitas flores. Os noivos não poderão ver-se nem se comunicar nas 24 horas antes da cerimônia.
·         A noiva tem que ter toda a face tapada com um véu o qual o noivo terá que, muito delicadamente, levantar para garantir que é a sua noiva. Existem testemunhas e só será válido o casamento se estiverem presentes pelo menos 10 presenças masculinas.
·         Diz a tradição que a aliança deve ser feita de ouro puro, sem desenhos ou ornamentos.

E para não perder o costume, conheça um pouco mais do casamento judaico através desses dois vídeos. 
O primeiro foi realizado em Campinas - SP: 



O segundo foi lá em Israel: 



Gostaram? 
Eu sinceramente amo essa cultura, se não tivesse nascido aqui, acho que seria de lá ... hehe
Estão gostando desses post's? 
Comentem aqui em baixo, tá !!
Bjinhuss e ... amanhã tem mais !!







Fontes:

8 comentários :

  1. Muito legal o post, bastante informativo e esclarecedor, gostei muito, parabéns!
    Sempre quis saber o pq do noivo pisar no copo e também não fazia ideia do significado de Mazel tov apesar de já ter ouvido muito!
    Tenha uma ótima quarta-feira
    Beijinhos =*

    ResponderExcluir
  2. É o tipo de casamento diferentes que vai vejo aqui no Brasil!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  3. Legal... Muito interessante... Mas Casamento é lindo no mundo todo né claro cada lugar com sua crença e cultura, fazendo assim as particularidades de cada cerimônia...


    Beijos
    Alane Araújo

    ResponderExcluir
  4. Acho muito bonito o casamento judaico, gosto muito dele ser realizado em baixo da tenda (nome dificil demais neh?)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. acho o casamento cheio de significados lindos...amei....

    bjuuu

    ResponderExcluir
  6. Muito lindo cheio de signifacados! Adoro! Parabéns pelo post! bjs Cristina

    ResponderExcluir
  7. Nossa que casamento cheio de significados e tradições né? deve ser lindo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Muito interessante a cultura judaica,eu particularmente acho mta coisa linda,e com mto significado.
    Beijos

    ResponderExcluir

Você sabia que A-D-O-R-O receber comentários ??
Deixe o seu aqui e faça uma sempre noiva FELIZ !!!
Bjinhuss lindonas !!